Saiba como funciona o curso de Direito em Quixadá

Saiba como funciona o curso de Direito em Quixadá

Você sabe como funciona o curso de Direito em Quixadá? Embora muitas pessoas pensem que a área já está saturada, a verdade é que novos campos de trabalho vêm sendo criados, como as relações digitais e trabalhistas que lidam com as novas formas de trabalho.

Por isso, é interessante entender, em detalhes, como funciona o curso para descobrir se essa é uma boa opção para você. Neste texto, você entenderá quais são os principais aspectos da profissão e do ambiente acadêmico.

Quer saber tudo sobre o assunto? Então, veja, agora, as informações que preparamos para você. Boa leitura!

Por que o curso de Direito é muito procurado no Brasil?

O curso de Direito é muito procurado no país por diversos motivos. Há aqueles que acreditam ter passado por algum tipo de injustiça e querem estudar para ajudar a fim de que casos parecidos não tenham o mesmo desfecho — lutando, seja como advogado, seja como juiz.

Os profissionais são necessários devido aos relacionamentos que existem em várias esferas (físicas ou empresariais). Há obrigações em direitos que devem ser seguidas por todos. Então, muitas pessoas desejam defender determinadas classes ou indivíduos que sofreram algum tipo de dano. O interessante é a possibilidade de se especializar para atuar somente na área desejada.

Desse modo, os advogados trabalham com um mercado bem amplo e aberto, com muitas oportunidades de atuação. Uma delas é trabalhar como profissional liberal. A vida autônoma ainda atrai muitas pessoas que não desejam ficar presas à carga horária e aos salários preestabelecidos.

Muitos também desejam prestar concursos públicos e contar com a estabilidade proporcionada pelo setor. Os salários são fixos, e o horário de trabalho, definido. Como há grande demanda em todas as cidades do país, sempre há opções.

Como é o curso?

A graduação em Direito dá a habilitação em bacharelado e dura, em média, 5 anos. A formação do curso é predominantemente humanista, buscando sensibilizar os estudantes para as principais causas sociais, como a desigualdade e o preconceito.

Para tanto, é fundamental que o profissional consiga entender, de forma clara, as leis sobre as principais relações existentes, como o trabalho, o consumo, a previdência, as penas e as políticas públicas.

Como acontece na maioria dos outros cursos, é necessário passar pelo estágio supervisionado e fazer uma pesquisa de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

Primeiro ano

É no primeiro ano que os alunos aprendem as bases do Direito, entendendo quais são as teorias que o regem, além de ter aulas sobre Língua Portuguesa e Psicologia.

Nesse momento, as disciplinas que comumente são lecionadas são:

  • Introdução ao Direito;
  • Ciência Política;
  • Direito Romano;
  • Português;
  • Psicologia;
  • Sociologia.

Segundo ano

No segundo ano, é comum que os alunos já comecem a solidificar o conhecimento que têm sobre as principais áreas do Direito e as teorias específicas. Por isso, os trabalhos também se tornam mais complexos.

As principais disciplinas que são estudadas nesse momento são:

  • Direito Administrativo;
  • Direito Civil;
  • Direito Constitucional;
  • Direito Econômico;
  • Direito Penal;
  • Direito do Trabalho.

Terceiro ano

No terceiro ano, o aluno continua vendo as teorias de áreas específicas do Direito. Por isso, consolida ainda mais o conhecimento e passa a ver novas teorias, como:

  • Direito Civil;
  • Direito Penal;
  • Direito Processual;
  • Direito do Trabalho;
  • Direito Tributário.

Quarto ano

Ainda que o trabalho com as matérias específicas continue, a tendência é de que as teorias sejam substituídas pela prática.

Quinto ano

Por fim, o aluno se preocupa mais com a produção do seu trabalho de conclusão e estuda também algumas das práticas jurídicas, fazendo vários estudos complementares.

As principais matérias estudadas nesse momento são:

  • Ética do Profissional Jurídico;
  • Estudo do Direito Eleitoral;
  • Estudo do Direito Internacional Público;
  • Prática Jurídica (Trabalhista e Administrativa);
  • Monografia (TCC).

Quais são as atuações possíveis para um profissional formado?

Advocacia

Nesse cenário, o profissional é responsável por representar pessoas, empresas e instituições em algumas destas áreas:

  • Direito Ambiental: o profissional é responsável por lidar com problemas que envolvam a relação que os homens e as empresas têm com o meio ambiente, podendo representar tanto instituições quanto ONGs e o governo;
  • Direito Civil: nessa área, o profissional representa os interesses que as pessoas têm sobre questões familiares, como heranças e divórcios;
  • Direito Comercial: o advogado lida com todos os aspectos legais do comércio, desde a abertura até o fechamento das empresas;
  • Direito do Consumidor: o profissional atua no auxílio aos consumidores nas relações de consumo que não sejam legais para seus clientes;
  • Direito Contratual: o advogado auxilia tanto pessoas físicas quanto pessoas jurídicas a elaborarem e assinarem contratos;
  • Direito Penal ou Criminal: o profissional trabalha com os processos de acusação e defesas em ações, sendo uma das áreas mais procuradas;
  • Direito Trabalhista: o advogado defende pessoas físicas ou jurídicas em questões trabalhistas;
  • Direito da Tecnologia e Informação: o profissional lida com as questões legais que estejam ligadas à informática e às relações que se desenvolvem pela Internet;
  • Direito Tributário: o profissional trabalha com o entendimento de normas relativas ao recolhimento de impostos e taxas.

Carreira jurídica

Nesse caso, o profissional atua em órgãos públicos defendendo os interesses da coletividade, da cidade, de um estado ou mesmo de toda a União. As possibilidades são:

  • advocacia pública: o profissional defende os interesses de pessoas que não podem pagar pelas custas advocatícias em um processo judicial, atuando, por vezes, como procurador para que exista legalidade nos atos do Poder Executivo em casos de concorrências e licitações;
  • delegacia de polícia: o profissional lida com investigações, inquéritos e com a emissão de documentos públicos;
  • magistratura: atua como juiz, julgando causas de interesse comum ou federal (que envolvam os interesses da União);
  • Ministério Público: defende os interesses da sociedade, ingressando com ações e fiscalizando se as leis estão sendo cumpridas.

Carreira acadêmica

O profissional pode continuar na área acadêmica e estudar as teorias, propor mudanças e trabalhar como professor universitário.

Se você está pensando em fazer o curso de direito em Quixadá, precisa conhecer o curso da FADAT. A instituição deseja formar profissionais que conheçam solidamente as bases do Direito, de maneira crítica, entendendo a realidade em que o estudante está inserido para conseguir superar os desafios e produzir conhecimento.

Gostou? Então, entre em contato agora mesmo conosco e saiba ainda mais sobre Direito e as maneiras que temos para ajudá-lo a ingressar no curso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *